quarta-feira, 18 de julho de 2012

ALQUEVA TRÁS JOVENS LICENCIADOS ATÉ CAPELINS

Projeto quer fixar licenciados e mestres em cinco aldeias ribeirinhas para dinamizarem a economia

Um projeto quer fixar, durante nove meses, 15 jovens licenciados e mestres em cinco aldeias ribeirinhas do Alqueva para procurarem soluções e criarem negócios capazes de dinamizar a economia das localidades e as potencialidades criadas pela albufeira.

O projeto "Aldeias Ribeirinhas do Grande Lago Alqueva", que deverá arrancar no próximo mês de setembro, abrange quatro aldeias do distrito de Évora - Capelins (Alandroal), Luz (Mourão), Alqueva (Portel) e Campinho (Reguengos de Monsaraz) e uma do distrito de Beja - Povoa de São Miguel/Estrela (Moura).

Num comunicado enviado hoje à agência Lusa, a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), uma das entidades promotoras, explica que o projeto pretende procurar "soluções inovadoras e sustentáveis" para "dinamizar económica, social e culturalmente" as aldeias e "as potencialidades criadas pelo Grande Lago Alqueva".

Para tal, o projeto pretende fixar, durante nove meses, jovens licenciados e mestres em várias áreas nas cinco aldeias, onde, através de estágios profissionais, irão desenvolver as suas competências e "envolver-se na vida" das localidades para "perceber" as suas potencialidades e criar negócios e projetos empresariais sustentáveis a longo prazo.

Os negócios e os projetos empresariais, que deverão potenciar os recursos, a cultura e as tradições locais e ser uma "mais-valia" para as cinco aldeias, terão de ser criados através de uma "estratégia coerente e fortemente articulada com as populações e os recursos endógenos".

O projeto, que também é promovido pela Associação Transfronteiriça dos Municípios das Terras do Grande Lago Alqueva, está "dependente" da aprovação da candidatura a apresentar ao Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e sem a qual ficará "sem efeito", refere a EDIA.

O trabalho desenvolvido pelos participantes, que irão receber uma bolsa do IEFP, será acompanhado diariamente por um orientador de estágio e apoiado por duas comissões, uma técnica e outra de acompanhamento.

Segundo a EDIA, a filosofia do projeto "inspira-se e segue" a metodologia do "Projeto Querença", que está a ser desenvolvido pela Universidade do Algarve na aldeia de Querença, no concelho de Loulé.

A metodologia fundamenta-se numa ação-piloto de resolução de problemas, de investigação-ação e de aprender, apreender e empreender no próprio local, através do contacto direto com os problemas e as populações das aldeias e da procura de soluções "inovadoras e sustentáveis" para a economia e a sociedade locais.

Os interessados em participar no projeto, que terão de estar desempregados e inscritos no IEFP, deverão candidatar-se até ao próximo dia 31 e o regulamento pode ser consultado no sítio de internet da EDIA, disponível em www.edia.pt, através do menu "estágios profissionais".

O projeto tem como parceiros os municípios de Alandroal, Moura, Mourão, Portel e Reguengos de Monsaraz, a Universidade de Évora e a Delegação Regional do Alentejo do IEFP.

Fonte: Região Sul

28 comentários:

Anônimo disse...

Mestres de alguma coisa ou mestres como o Socrates, Relvas e Comp&

Anônimo disse...

Ainda levamos com o cromo do Relvas tá-se mesmo a ver.

Anônimo disse...

Tanta parvoice....| Tomaram eles de descobrir um projecto viavel para a sua vida....Nada vai acontecer mas, se estiver errado, estes cinco são abatidos ás listas de desempregados durante os tais 9 meses...e já não é mau de todoooo.

Anônimo disse...

Projectar a economia num concelho "de tanga" e com uma autarquia "atolada" de dívidas???

Ó minha nossa senhora!!!

Os deuses andam loucos.

Anônimo disse...

E quem foi que deixou o concelho de tanga e atolado em dívidas???

Anônimo disse...

Umas das pessoas foram os ex vice e vereador que agora mudaram de lugar no poleiro e um é presidente e o outro vice.
Ou será que não votaram e aliharam nos disparates, em quanto lá estiveram nada fizeram senão ganhar o dineiro ao fim do mês
È gente desta que nos governou e contunua a governar, gente incompetente entre muitas outras coisas.

Anônimo disse...

não digam essas coisas do grilo, ó senhores o homem não teve culpa de nada, votar a favor votou mas não teve culpa, passear passeou mas não teve culpa, gastar gastou mas não teve culpa, foi obrigado, apontaram-lhe uma pistola á cabeça, não foi?tudo o que fez foi obrigado, e o que anda a fazer agora também é obrigado????pois pois como eu o entendo, está a ser obrigado está, tem os olhinhos tapados, não vê mais nada à frente,

Anônimo disse...

O ministério público acusou João Nabais dos crimes de corrupção e peculato. Todo o concelho sabe que é João Nabais que vai responder por isso, João Grilo é no processo testemunha de acusação. Foi ele quem denunciou os actos de corrupção e muito bem. Se todos o fizessem no nosso país como um dever de cidadania, a crise com toda a certeza que seria bem menor.

Anônimo disse...

Fez bem, mas não devia ter tirado o cavalo da chuva porque em muitas coisas é tão culpado como o outro, ou só era VICE para ganhar o dinheiro ao fim do mês....

Anônimo disse...

O presidente da câmara é o máximo responsável de uma autarquia, o resto são tretas e todos sabem disso.

Anônimo disse...

o pressidente da câmara é o máximo responsável, isso é verdade, mas o resto serem tretas só vale para aqueles que não sabem nem respeitam a democracia em portugal, porque qualquer vereador tem poderes e memso os presidentes quando delegam as competencias nos vereadores tem de os respeitar, não é pelo facto de serem presidentes que podem por e dispor das competencias dos outros, isso só é feito pelos absolutistas do quero posso e mando e se o actal presidente criticava o anterior por agir dessa forma porque faz exactamente o mesmo?já que se afirma diferente então prove que é diferente, não ande a apregoar uma diferença que não se ve em lado nenhum, age exactamente como o anterior, então porque se julga melhor?e apregoa aquilo que não é. Se o outro cometeu ilegalidades, que seja responsabilizado por isso mas este não ande tão contente por isso porque tem feito muita mmm, em termos financeiros até, é bom que tenha consciencia, mas claro isso é coisa que ele não sabe que existe por isso nunca perceberá que não é melhor que outro em nada.

Anônimo disse...

Tem toda a razão a não ser numa coisa.
Este Presidente sabe à muito tempo que não é melhor que o outro em nada, e se tinha duvidas, com o que tem mostrado e com o que quase nada tem feito,a não ser mmmmm, as duvidas foram-se de vez.
Coitado, para alem da linda alcunha vitalicia ainda tem que engolir o sapo de não ser melhor que o outro em nada a não ser nas promessas e na basofia.

Anônimo disse...

O algodão não engana...

Anônimo disse...

POIS NÃO , BASTA VER A SUJIDADE DAS RUAS DAS NOSSAS VILAS E ALDEIAS, COM LIXO QUE SE AMONTOA POR TUDO O QUE É ESQUINA, JÁ PARA NÃO FALAR DA SUJIDADE POLITICA E DA FALTA DE AGUA COM PRESSÃO MUNIMA E DIGNA PARA SE PODER LIMPAR TANTA SUJIDADE.

Anônimo disse...

Começando pela tua língua envenenada, o que tenho muitas dúvidas que a água consiga lavar....

Anônimo disse...

Tapar o sol com essa peneira já não cola, o sr presidente faz o que pode, dinheiro não há, tal o estado em que se encontram as finanças do município, o que todos os verdadeiros alandroalenses deveriam fazer seria ajudar, os outros que não o são na realidade, esses sim, devem continuar a tentar tapar o sol com uma peneira que na realidade já não o é. As festas à grande e à francesa, as expos de mais de um milhão de euros já passaram à estória, infelizmente para este executivo ficaram as dividas dessas mesmas loucuras!!!

Anônimo disse...

E outras dividas que se fazem nos dias de hoje tão graves como as anteriores.
Só que nas dividas das loucuras o caro actual presidente votou a favor e é responsavel por tudo isso, não fuja com o rabinho à seringa que não pega.
Se calhar concordava e votava a favor com medo do outro.
Olhe que para uma pessoa com a sua corpolêcia é no minimo vergonhoso e se não era esse o caso, ou se estava nas tintas ou tinha falta de coragem, é que foi ainda muito tempo, isto de só tomar uma decisão e dar o grito do epiranga quando lhe deu geito e cheirou a poder, mostra bem o calibre do que é feito, e mais não digo.

Anônimo disse...

Claro que o homem votou a favor, claro que quem diz isso é o dono da razão, claro que por ser culpado como o outro está acusado, percebeu bem, acusado, não é arguido ou outra coisa qualquer, acusado de centenas de crimes que cometeu contra o nosso concelho, percebeu, contra o nosso concelho, se por acaso isso não o incomoda é porque também comeu e faz parte dos acusados!!
Entre o anterior e o actual presidente, há inúmeras diferenças, diferenças bem visíveis, onde só pessoas de má fé como o senhor podem encontrar semelhanças, felizmente para o Alandroal essas diferenças são bem visíveis nos processos que decorrem em tribunal, de acusado de centenas de crimes para testemunha de acusação, existem essas diferenças.

Anônimo disse...

Então, porque o pode fazer de forma anónima, enumere para ficarmos a saber as dívidas dos dias de hoje tão graves como as anteriores. Vá lá, anonimamente pode descarregar as suas frustações, quer sejam verdades ou mentiras. Coragem!

Anônimo disse...

Vá ao site do governo das contratações publicas e logo vê.
Está lá quase tudo porque muita coisa que por aqui se faz não sei como não constam, são as tais contratações que de publicas nada têm, continuamos na mesma.
Tenha coragem, veja, e comente anonimamente, porque fala mas não dá a cara.

Anônimo disse...

Então, nada diz??? Dívidas graves e situações ilícitas, era disso que se tratava, ou não lhe convém falar sobre isso??? E deixe de parte esse tique de dar a cara que eu nunca gostei de touradas. Vamos lá, enumere as tais dívidas graves ilícitas!!!

Anônimo disse...

NÃO DIGA ISSO A VER PELO GOSTO A SANGUE DE TOURADAS E ENTENDIDO.
DEVE SER MATADOR DE NOVILHOS.

Anônimo disse...

Pois, pois... desvia o assunto que não tens argumentos.

Anônimo disse...

Delegava poderes nos vereadores mas "denegou-lhe" muitos após decisão.
No mínimo DITATORIALMENTE...

Nem o processo Vale e Azevedo é...maior.

STC.

Anônimo disse...

Já estão com medo, o homem não vai ser julgado por coisa nenhuma, vai ser candidato nas eleições autarquicas, e vai ganhar, e o joão mmmmm e seus muchachos vão de vela.
Tem os dias contados foi curto o tacho.

Anônimo disse...

Julgado já ele foi pelo povo e bem, quanto aos crimes que ainda tem que responder não tenha pressa que será na altura certa. Quem não deve não teme!

Anônimo disse...

É isso mesmo, quem não deve não teme. Os MUDAs, (felizmente já vai havendo poucos) é que começaram à 3 anos... Vai preso p´ra semana, vai preso p´ró mês que vem, vai preso pró verão, vai preso p´ro inverno. Pois eram os MUDAs a julgar, mas os juizos já o ilibaram de várias acusações e possivelmente vão ilibar de todas. E depois o MUDA acaba, mas mesmo vai haver quem diga: devia ter sido preso há 3 anos, devia ter sido preso o ano passado...

Vontades individuais não fazem uma lei, muito menos justiça.

Anônimo disse...

Ó amigo, eu cá não sei se devia ir preso ou não, mas que foi acusado de uma imensidão de crimes toda a gente sabe que foi, e não foi só no Alandroal que se soube. Foi acusado pelo Ministério Público, depois de investigação da Polícia Judiciária, de 238 crimes entre corrupção, peculato e denegação de justiça. Eu não invento nada, toda a gente sabe que as coisas se passaram assim. Quem parece estar nervoso é o amigo que já se quer antecipar ao veredicto da justiça e lembrou-se agora dar uma de Sherlock Holmes, tentando igualmente adivinhar se há muitos ou poucos MUDAS. Olhe, da outra vez ouve os suficientes, que é como quem diz, mais sete que o outro candidato. Da próxima logo se verá, não sou futurologista nem é isso que me preocupa neste momento. O que me preocupa há muito mesmo é o estado a que chegaram as instituições, neste caso particular a justiça. Os poderes na teoria estão separados, mas na prática nem sempre é assim. Quem é eleito e prevarica lesando o erário público e os contribuintes portugueses, nunca deveria ficar impune. Não restam dúvidas que a crise bateu no fundo em todos os sectores da sociedade portuguesa.

Em muitos casos algumas vontades individuais deturpam as leis e a justiça, disso não tenho dúvidas.

Loading...