segunda-feira, 23 de julho de 2012

Homicídio no Alandroal ainda com contornos por revelar

Homicida assistiu ao funeral da vítima

O homem detido pela morte do estucador Francisco Baptista, de 64 anos, em Abril, próximo de Alandroal, assistiu às cerimónias fúnebres da vítima e até apresentou os pêsames à família. O empreiteiro de Elvas, suspeito do homicídio a tiro, esteve no enterro, no cemitério do Redondo, e a família nem desconfiou do seu envolvimento. Três meses depois do crime, o homem foi agora detido pela Polícia Judiciária e aguarda julgamento em prisão preventiva. 

Às autoridades, o empreiteiro nega o envolvimento no homicídio de Francisco, encontrado morto com cinco tiros dentro da sua carrinha, na EN373 perto de Alandroal. No dia do crime, Francisco terá tentado cobrar parte de cinco mil euros ao agressor. A vítima tinha ainda a ajuda de uma empresa de cobranças difíceis para recuperar alguns milhares de euros aos devedores.

Fonte: Correio da Manhã

Nenhum comentário:

Loading...