segunda-feira, 21 de abril de 2014

Alandroal - Comemorações do 40º Aniversário do 25 de Abril


3 comentários:

Anônimo disse...

Há muita gente a falar do que não viveu, ou não sentiu e apenas reflecte o lado da esquerda revanchista, que tentou a seguir ao 25 de Abril, seguir as pisadas de Estaline, colocar os menos esquerdistas dentro do Campo Pequeno e fuzila-los. Este era o espírito da esquerda, que se aproveitou de um movimento dos Capitães, que se destinava a pedir aumento de ordenados, e que foi aproveitado pela máquina do PCP, que tinha tudo tratado após a reunião na década de 60, entre Breznev, Agostinho Neto e Álvaro Cunhal, que decidiram aí as tramóia necessárias para entregar as colónias aos Russos e o Petróleo aos americanos. A partir dessa data, os jovens de esquerda, passaram a aceitar fazer o serviço militar, para estarem em lugares preponderantes para dominar O MFA. Se não tivesse havido uma reserva militar patriótica, os COMANDOS, que com Jaime Neves à cabeça e coordenados por Ramalho Eanes, um dos poucos militares honestos do movimento, assim como Salgueiro Maia, neste momento até aqueles que falam de Jaime Neves, como reaccionário, não teriam tido a oportunidade de produzir discursos deslumbrantes, normalmente pagos pelos partidos, todos eles, sem excepção, que apenas querem viver à custa do orçamento, para fazer a cabeça dos portugueses, e que por causa dessa irresponsabilidade romântica, nalguns casos, noutros intencional, os meus netos já nasceram com uma dívida de 15.000 euros cada, teriam eles tb sido eliminados, pois toda a revolução destrói os românticos, preservando os maléficos. Muita coisa mal feita....resta - nos a esperança e o querer de um povo, que apesar dos escroques que sempre se tentam aproveitar, vai resistindo e ainda vai demonstrar essa força

Anônimo disse...

E a evolução CRIADA pelos Jaimes Neves foi melhor? E agora?

Sensus latos

Anônimo disse...

muito bem dito, onde para a informação da ultima assembleia

Loading...