quarta-feira, 22 de abril de 2009

VIAGEM NO TEMPO E NA MEMÓRIA

Sem que eu seja um grande saudosista, esta rubrica " Viagem no tempo e na memória", é talvez a que me dá mais gozo postar aqui neste meu humilde blogue.

Explica-se talvez pelo meu gosto pela história e por a História, ter sido a disciplina onde tive quase sempre melhor aproveitamento.

Sendo assim aqui vos deixo mais uma pequena parte da História do Alandroal.

As boas vindas por parte do Municipio do Alandroal ao Bispo de Évora, D. Manuel Trindade Salgueiro aquando da sua Vista Pastoral ao Concelho do Alandroal, em meados da década de 50 do Século passado.
Da esquerda para a direita, tapado pela jarra, Sr. Joaquim Fontes, de pé o Presidente da Câmara na altura, Sr. Alexandre Fernandes, o Bispo D. Manuel Trindade Salgueiro, Sr. Manuel Inácio Belo, Dr. António Bartolomeu Gromicho, ilustre Alandroalense que à altura era Reitor do Liceu de Évora ( Sabiam desta? ) e o popular Sr. Manuel Sousa Biga.

Tentei saber quem era o petiz que se aventurou a andar de pé pela sala e a interromper a Cerimónia, mas não me foi possível.

3 comentários:

Anônimo disse...

O Dr. Gromicho foi reitor do Liceu e não da Universidade, pois nessa altura nem tal havia em Évora.

alandroalandia disse...

Essa era a informação que me haviam dado e de facto estava errada, pois a Universidade de Évora foi fundada em 1559, mas em 1759 foi encerrada por ordem do Marquês do Pombal, voltando a reabrir só em 1973.

Nessa altura portanto não havia universidade em Évora.

Já emendei essa informação e agradeço ao anónimo a sua colaboração, "rezando" para que esteja correcta.

Com chamadas de atenção destas, todos temos a ganhar.

Manuel Varandas

xpto disse...

Talvez até seja eu o petiz a que te referes. Não tenho a certeza. No entanto posso dizer-te que estive presente nessa cerimónia, onde recitei uns versos que começavam assim: Senhora da Conceição, nossa mãe e padroeira... e que andei a ensaiar dias a fio com a minha professora primária D. Antónia Galhardas, esposa do Sr Manuel Biga. No entanto a meio da declamação esqueci-me do resto e não tive outro remédio que ir ao bolso buscar os referidos versos. Gesto que foi mais aplaudido do que propriamente a actuação. Sei que ganhei da minha professora um pacote de amêndoas, e do meu padrinho Chico Garcias 25 tostões (uma fortuna para a altura).
Com as tuas buscas e fontes de informação mais dia menos dia estás aì a descrever os famosos teatros, dos quais também participei, ensaiados pela Dona Maria Helena, a Dona Gigi, a Dona Mila e uma Senhora Notária que na altura estava aí pelo Alandroal e cujo nome não me ocorre.
A esse propósito pergunta ao Luís Balsante o que nos aconteceu quando regressávamos de Bencatel, numa pedaleira, sem luz, já a noite ìa alta, depois de uma actuação na Sociedade de Bencatel.
Sabe bem recordar velhos tempos.
Um grande abraço para ti
Chico Manuel