sábado, 29 de outubro de 2011

A TERTÚLIA DE SEXTA À NOITE

TERTULIANOS , suas "alarvidades" e leviandades

Ordem de Trabalhos:

1. Cabrito assado no forno, acompanhado com batatas assadas e uma muito desenjoativa e miudinha salada de alface.( Este ponto é variável semanalmente ).

Este 1º ponto correu do melhor, pois foi provado e aprovado por unanimidade. O assado de cabrito para além de estar muito gostoso, apresentava um a textura macia e muito suculenta.

Já agora gostaria de lhes dizer que a sessão de ontem decorreu no espaço da própria adega do Restaurante "Adega dos Ramalhos", um sitio aprazível para se degustar qualquer prato típico Alentejano. E digo isto porque há 20 dias fizemos lá outra Tertúlia, da qual nada escrevi, mas muito houve para escrever, foi muito atípica. Mas disso não vou agora falar, falo sim, e porque estamos ainda no 1º ponto, do menu daquela noite.

À esquerda o assado e à direita o cozido.

Foi um cozido de grãos na "calabaça". Para além de muito gostoso, pois todos os tertulianos querem repetir a experiência, o cozido teve outras particularidades que fazem dele um cozido único, foi servido no interior de uma abóbora e que para além da originalidade e aspecto "gourmet", dão-lhe um gosto muito peculiar. Está de parabéns a Adega dos Ramalhos pelos pratos com que nos tem mimoseado.

2. Discussões infundadas, sobre matérias que não percebemos. ( Este ponto é invariável).

Agenda 21 Local, foi assim de rompante que foi introduzida a discussão de ontem pela "Folk". Isto hoje promete, pensei logo Eu, mas foram "sol de pouca dura" as minhas esperanças. Já explico.

O Município de Alandroal realizou no passado 25 de Outubro uma sessão pública sobre a referida Agenda e alguns dos tertulianos estiveram presentes e foi por ai que tentaram começar, o que é a Agenda 21 Local - Alandroal? Quem falou? O que falou? Quem esteve e quem não esteve?

Claro que deram pela minha falta, eu não estive, mas foi com a minha explicação e a ajuda do "Reileão" que ficaram a saber que a Agenda 21 Local é um instrumento criado a nível Nacional, mas para ser implementado a nível local e que pretende ter uma participação activa da sociedade civil local para referenciar problemas, levantar questões, sugerir soluções... Que leve à implementação de um Plano de Acção Estratégico, para que no longo prazo tenhamos um concelho mais desenvolvido a todos os níveis.

Parece que esta primeira sessão ainda não foi muito frutífera, pelo menos ao que me contaram, mas esta Agenda 21 Local é de tomar em conta e é bom que os Alandroalenses participem na construção do seu futuro para seja mais prospero e sustentado. Eu não me furtarei ás minhas responsabilidades e não tarda, escreverei no Alandroalandia as minhas ideias e que ficarão abertas à critica construtiva.

Estávamos ainda nesta discussão, quando vimos na TV que os Pacences marcaram um golo na própria baliza, abrindo assim caminho à vitória dos Tripeiros, este facto entristeceu os tertulianos que logo esqueceram a Agenda 21 Local e enveredaram por discussões mais mundanas.

Por falar em mundanismo, eu acho que já foi criada nesta Tertúlia uma nova filosofia de vida, a Corrente Mundanista do "Bichano" e ele agora voltou em força!

Estava a boa da "Folk" a falar das suas agruras da vida, quando num tom de brincadeira, disse que, « Qualquer dia quando me telefonarem estou eu a atende-los pendurada numa oliveira ». Aproveitou logo o "Bichano" para alardear « Telefona-me antes de te pendurares que eu dou-te um tratamento, que te passam logo as agruras todas »!

E continuou a largar mais algumas alarvidades, que nem me digno aqui a mencionar, e até foi ele que influenciou os outros a apontarem uma história minha como a alarvidade da noite. Eu ainda lhes disse que era verídica, mas não ganhei nada com isso.

Estávamos a falar de programas de rádio dos anos '80, daquilo que ouvíamos naquela altura e tal... Oceano Pacifico, Parodiantes de Lisboa, Discos Pedidos... Mas ao que parece os mais velhos lembram-se de uma rádio que ouviam muito, mas eu não me lembro, a Rádio Sindical de Badajoz, onde muitos Alandroalenses pediam os seus discos preferidos. Era tal o auditório raiano que a dita rádio até contratou uma locutora espanhola, para falar em " Portunhês", não a percebiam os Portugueses nem os Espanhóis!

Mas era tanta a "sigueira" que até os Alandroalenses na Diáspora, quando vinham a caminho do Alandroal e se aproximavam da região, tentavam logo sintonizar a dita rádio para ver se ouviam nomes familiares a pedir discos e dedicatórias. Conta o "Reileão" que um desses Alandroalenses, que por sinal é um grande "Regador", numas das suas viagens do Algarve para o Alandroal, assim que atravessou a Serra de Monchique tentou logo a tal frequência, mas não conseguiu mais nada que um enigmático xxxeeeeeee.......

Então contei Eu uma história, verídica é claro, muito parecida que me aconteceu naquela zona também. Há cerca de 20 anos fui fazer uma formação de canoagem a Mértola e como tinha de dormir lá, levei um pequeno rádio/despertador, para me alegrar as manhãs à beira do baixo Guadiana. Liguei o rádio de manhã ao acordar e em todas as frequências ouvia o mesmo, xxxeeeeeee.....

Levantei-me e mais tarde perguntei ao formador que era de Mértola:

- É pá que rádios é que vocês aqui apanham? Eu só consigo ouvir xxxeeeeee...
Ele
- O teu rádio não tem lá escrito, AM e FM?
Eu
- Tem!
Ele
- Sabes o que isso quer dizer?
Eu
- Sei, Amplitude Modelada e Frequência Modelada.
Ele
- Pois não, AM é Antes de Mértola e FM é Fora de Mértola. Cá em Mértola não ouves nada!

Xxxeeeeee.... Até para a semana.

3 comentários:

Anônimo disse...

Bem vindas as crónicas da Tertúlia o que muito nos satisfaz principalmente a quem está fora.
Rosinha ,cuidado com os erros pois se fosse no tempo da outra senhora mais de 3 davam direito a reguadas.

Varandas disse...

É pá devo estar mesmo mal! Quais os erros, em que palavras? Dei a volta ao texto e não dei com nenhum.

Rosinha.

Anônimo disse...

Parabéns aos "Tertulianos" pelo seu regresso.
DIVIRTAM-SE!


Esse "desabafo" contido
pode até fazer sentido...
Alerta p'rá brincadeira
com a questão da oliveira.

Loading...