quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

PESCA - A CAPTURA DE NOVAS ESPÉCIES!

Com a construção da Barragem de Alqueva e a consequente extensão das águas, tem-se vindo a verificar uma maior diversidade de espécies animais neste lado do Alentejo.

Os peixes também não são excepção a essa regra, temos vindo a assistir, cada vez com mais frequência ao surgimento de novas espécies de peixes no Alqueva.

Já aqui tinha falado do lucioperca, breme, peixe gato, abletes... Agora apareceu uma nova espécie, o LUCIOGATO.

Claro que não existe o luciogato, mas é assim que vou chamar a este peixe que vos vou dar a conhecer hoje.

Ei-lo nas fotos abaixo, capturado no passado fim de semana, junto a Juromenha, pelo mais antigo pescador daquelas paragens, o Sr. Manuel Sapateiro.

O Sr. Manuel tem 77 anos, toda a vida foi pescador profissional em Juromenha e diz que nunca viu um peixe como este. Pois vamos analisar:

Com as fotos tiradas de vários ângulos, podemos concluir que é de certeza um híbrido, mas um híbrido de quê?

A cabeça, toda ela é parecida com um peixe-gato, não tão larga, a boca também é mais estreita, com menos bigodes, este só tem os dois maiores e o peixe gato tem oito. Também tem as duas barbatanas laterais com os respectivos espigões.

Já a parte de trás, em pouco se assemelha a um peixe-gato, é mais comprido, o corpo é todo ele mais estreito. As barbatanas caudal, dorsal, anal e pélvica assemelham-se totalmente a um lúcio.


Por ultimo, a pele é completamente desprovida de escamas, tal como os peixes-gatos, mas com uma textura bem mais rugosa, sem a deslizante mucosidade dos peixes-gatos. Já as manchas ao longo do corpo, podem surgir de qualquer das duas espécies.

Por todos estes pormenores, que tudo indicam ser o cruzamento de um peixe-gato com um lúcio, é que lhe chamo um LUCIOGATO.

Entretanto e como informação final, este peixe pode vir a ser novamente capturado, pois o Sr. Manuel Sapateiro devolve-o novamente à água, debilitado, mas vivo, claro.

ADITAMENTO

Apareceu na caixa de comentários um "Pescador de Água Doce", a dizer, isso é um bagre.

Bem, em abono da verdade, isto é um bagre, mas o que é um bagre e que tipo de bagre?

Segundo o Wikipédia, bagre é uma designação comum dada aos peixes da ordem Siluriformes, estes peixes são conhecidos pelo nome inglês de catfish, que quer dizer "peixe-gato".

Depois, dentro dos peixes-gatos existem outras variações da espécie, alguns não passam na idade adulta dos 2kg, outros podem atingir os 200kg!!! Qual será então esta nova variação capturada agora pelo Sr. Manuel Sapateiro? A dúvida persiste.


A gravura acima é de um bagre, é o mais perto que encontrei do peixe capturado em Juromenha.

Conclusão: o "meu luciogato", é provavelmente uma qualquer variante de BAGRE ( Peixe-gato ).

16 comentários:

Anônimo disse...

Aqui há gato HÁ!

Anônimo disse...

Isso é um BAGRE, peixe de água doce.

Pescador de agua doce

Anônimo disse...

Senhor pescador não tenha dúvidas que é um bagre! Talvez não existisse por estas bandas e o senhor pescador não o conheça.

Pescador de agua doce

Anônimo disse...

Como vê ainda não sabe tudo sobre pesca.....

Varandas disse...

Claro que não! Sei mesmo que nunca saberei tudo sobre pesca, nem você. Pois a pesca, como "quase" tudo na vida está em evolução.

Cumprimentos,
Rosinha, o Lobo do Alqueva!

Anônimo disse...

O senhor Lobo do Alqueva sabe ou não o que é um Bagre???

Anônimo disse...

Meu caro Lobinho posso confirmar que de facto se trata de uma espécie invasora muitas vezes capturada no continente Africano em países como Angola, Moçambique, pelos povos locais( Mamuilas, Mungambos,Mucancalas,Munanos, Samakuvas etc....) È um peixe com um valor gastronómico considerável, quanto aos aficionados da pesca deixem este "rapaz" crescer atingem tamanhos consideráveis, (chegam a pesar 30Kg, se as condições forem adequadas ao seu desenvolvimento), vais ter que vender carretos com mais rolamentos...
Um abraço do LOBO-DO-RIO

Anônimo disse...

QUEM NAO SABE QUE ISSO É UM BAGRE ' KKKKK
ALGUEM ME SABE DIZER O KE É UM BAGRE ? KKKKKKKKK

Anônimo disse...

É um BAGRE.

Qual a alimentação do Bagre?

Qual a relação directa que vai ter com as espécies autoctonas?

Num futuro próximo vamos comer caldetas com bagres!

Senhor Sapateiro se apanhar mais algum peixe como esse faça o seguinte (apanhe-o pela cauda e esmague-lhe a cabeça numa rocha...) assim o senhor estará a preservar os peixes que tanto ama e aprecia e o sustentam como a Carpa,Boga,BARBO,Pimpão...
Assinado: Defensor das espécies autoctonas.

Anônimo disse...

Na minha terra comia-se Bagre seco com pirão e era bastante bom.

Assinado: Papo Seco da tribo SAMAKUVA

Anônimo disse...

Com 1 clique...

Bagre é uma designação comum dada aos peixes da ordem Siluriformes na maior parte da América do Sul, sendo que em diversas outras regiões, principalmente nas que tem maior influência da cultura norte-americana, estes peixes são conhecidos pelo nome inglês de catfish, que quer dizer "peixe-gato", devido ao facto da maioria das espécies destes peixes possuírem "bigodes" nas suas mandíbulas que lembram as fibrissas dos felinos, e como tais, também tem função sensorial.
Conhecem-se cerca de 2.200 espécies destes peixes, classificadas em quase 40 famílias (sendo que apenas duas, Ariidae e Plotosidae, possuem espécies marinhas). São encontradas em quase todo o mundo, sendo que mais da metade das espécies conhecidas são nativas da América do Sul . A maioria destes peixes compartilham hábitos de vida noturnos, vivendo próximos ao fundo de águas escuras e pouco profundas. São, na sua maioria, predadores que se alimentam principalmente de outros peixes, artrópodes e vermes.
Tais peixes variam enormemente de tamanho, variando desde espécies que medem poucos milímetros até o Pangasiodon gigas, um dos maiores peixes de água doce até hoje identificados.

wikipédia

Anônimo disse...

Não sei de que peixe se trata, mas deve acompanhar bem com uma garrafa de VQPRD, venham eles que a sertã estáa espera.

Assinado: Alien

Anônimo disse...

Amigo Rozinha agora fico à espera que apanhes um BAGRE para ser analisado à mesa.....

Anônimo disse...

os proximos sao destes

http://www.youtube.com/watch?v=HJzgFQTApAw

Anônimo disse...

O nome da especie é Ictalurus puntacus é originario dos EUA, veio de espanha..guadiana abaixo...e pode chegar aos 20kg se os deixarem crescer...em espanha no guadiana saem facilmente bichos com 4kg...tendo sido capturados alguns acima dos 10kg...o registo do maior é de 18kg....esta especie chegou a espanha devido a aquacultura...é um peixe muito valorizado gastronomicamente....

Anônimo disse...

pangasius hypophthalmus segundo me parece introduzido pelo Ministério da agricultura e pescas...


Cumps
P.M.

Loading...